Por Job Content
Em 31/10/2017
Confira a previsão para o futuro do varejo, as tendências cruciais para acompanhar e ações para implementar e continuar atuando no setor nos próximos anos.

Você tem um negócio no varejo e, como todo empresário, deseja aumentar as vendas e expandir a empresa. Pare um momento para refletir e seja honesto com você mesmo, ok?

As perguntas que deixamos aqui são: você está realmente fazendo algo para vender mais? Está de olho nas tendências e no comportamento do consumidor? Seu modelo de vendas acompanha as mudanças do mercado e atende aos novos hábitos de compra? Está tomando as decisões certas?

Se você acha que essas novidades nas áreas de Vendas e Marketing são apenas termos bonitos que estão na moda, que o consumidor sempre vai comprar da mesma forma, é avesso às novidades e tecnologias ou acha que elas servem apenas para grandes empresas, temos uma má notícia para você: seu negócio não vai sobreviver por muito tempo.

Isso mesmo! Para sobreviver e crescer no varejo é preciso inovar constantemente. Mas fique sabendo que criar um aplicativo para a sua loja ou colocar um e-commerce no ar não são inovações suficientes para alavancar as suas vendas de modo considerável — são apenas o pontapé inicial.

Para saber mais sobre o assunto, preparamos este post sobre a previsão para o futuro do varejo. Se você deseja que sua empresa continue existindo e gerando bons resultados por muitos anos, leia este artigo. Caso você resolva ignorá-lo e não fazer nada para vender mais, acredite: o fim do seu negócio está próximo.

Continue a leitura e confira as tendências cruciais para acompanhar e ações para implementar e continuar atuando no varejo.

Empoderamento do Consumidor

O consumidor está no poder! Se você acha que ainda é o maior detentor de informações sobre os seus produtos e serviços, esqueça essa ideia. São os consumidores que detêm esse conhecimento.

Eles podem saber até mais do que o seu próprio vendedor. Já parou para pensar sobre isso? Com um mar de informações online, o consumidor consegue descobrir tudo sobre as soluções ofertadas: suas particularidades, vantagens, desvantagens, custo-benefício, durabilidade, potência e muito mais. Tudo isso sem entrar em contato com o seu representante de vendas.

O empoderamento do consumidor é uma realidade e também uma previsão para o futuro do varejo. A tendência é ele ficar cada vez mais informado, exigente, consciente de seu poder e atento às ações da marca. E você precisa aprender a lidar com esse novo consumidor. Caso contrário, se despeça do seu negócio: ele não vai existir por muitos anos.

Adotar métodos de vendas que falem com esse comprador, capacitar vendedores, simplificar o processo de compra e investir em transformação digital são só algumas das diversas atividades necessárias para conhecer bem sua clientela, garantir a sobrevivência do negócio e fazer a empresa crescer.

Transformação Digital

“Lá vem mais um termo bonito que está na moda”. Se você pensa dessa forma, acredita que isso só pode ser feito por grandes empresas com orçamento ilimitado e ainda não parou para saber mais sobre transformação digital, certamente está perdendo muitas oportunidades de negócio.

“Mas a minha empresa é local! Só atendo consumidores de uma determinada região da minha cidade, para que eu preciso disso se consigo fazer tudo sem “digitalizar” o meu negócio?” É aí que você pode estar enganado! Transformação digital não é criar um aplicativo ou um site moderninho: é tornar a empresa mais ágil, produtiva e presente na vida dos seus consumidores por meio da tecnologia.

Para o varejo, a transformação digital é ainda mais desafiadora devido aos inúmeros canais a serem trabalhados, a mudança na cultura da empresa e aos consumidores cada vez mais empoderados. No entanto, essa tendência é algo que você deve considerar e começar a estudar. Ficar atento aos impactos que gera nas empresas e identificar como poderá implementá-la no seu negócio pode gerar resultados impressionantes.

Não adianta, o futuro do varejo será digital. A transformação digital é crucial para a sobrevivência das empresas do setor. Ela gera agilidade, melhora o atendimento ao cliente, coleta mais dados sobre os consumidores e gera novas oportunidades de negócios.

Isso não significa que as lojas físicas desaparecerão completamente e não haverá mais nenhum ponto de venda nas cidades. Elas vão continuar existindo, mas integradas à loja online.

Integração entre a loja física e a digital

Muitas empresas originalmente físicas identificaram o poder do e-commerce e estão há anos vendendo online, facilitando a aquisição de seus produtos e serviços. No entanto, nem sempre há uma integração entre esses dois canais, que costumam funcionar separadamente. Ou seja, nem sempre o consumidor encontra as facilidades do e-commerce na loja física e vice-versa.

Se você também faz isso com as suas lojas, está perdendo oportunidades de negócio. A integração entre a loja física e a digital é uma previsão para o futuro do varejo importantíssima: é preciso aproximá-las e transformá-las em extensões uma da outra.

As lojas físicas podem ser o local em que o consumidor pode vivenciar a marca, ser mais educado sobre as soluções ofertadas e contar com um ponto de apoio para as vendas online. O mesmo vale para empresas digitais que vão abrir sua primeira loja física: esses pontos viram um local de aproximação, conhecimento e experimentação da marca.

Hiperpersonalização

Os tradicionais anúncios massificados veiculados em rádios, jornais, revistas e TVs já não são suficientes para gerar vendas para a empresa. Afinal, cada consumidor é único e com o seu empoderamento a diferenciação ficou ainda mais forte.

Até mesmo a personalização já está perdendo força — é necessário hiperpersonalizar. Isto é, as empresas precisam reconhecer o cliente rapidamente para proporcionar uma experiência única, pensada especialmente para ele.

Seja enviando conteúdos baseados no seu histórico de acessos ao site da empresa, seja oferecendo produtos específicos que podem facilitar a sua vida, a hiperpersonalização é mais uma previsão para o futuro do varejo que veio para ficar.

Portanto, se você ainda aposta nas antigas técnicas de vendas e não oferece nada hiperpersonalizado, certamente está perdendo dinheiro e oportunidades para fortalecer o relacionamento do consumidor com a empresa.

Vamos lá! Invista em um método de venda que possibilita essa hiperpersonalização e aproximação com o consumidor. Não deixe sua empresa parada no tempo!

Big Data

Você sabe que conhecer o consumidor é fundamental para vender mais. Você está fazendo o seu dever de casa? Está realmente pesquisando e coletando dados sobre a sua clientela? Está transformando esses dados em informações valiosas que o ajudarão a implementar algo novo para melhorar o atendimento e incrementar as vendas, por exemplo?

Com tantos rastros que o consumidor deixa online quando visita o site da sua empresa ou interage com a marca nas redes sociais não há mais desculpas para não conhecer bem seus atuais e potenciais clientes.

O uso do Big Data é mais uma previsão para o futuro do varejo. Afinal, as etapas mais difíceis já foram superadas e facilitadas pela internet: a geração e coleta de dados. Agora é usar as informações geradas para tomar decisões eficazes que vão impulsionar o crescimento do negócio.

Mas será que isso realmente vai gerar resultados na minha empresa? Para que investir tempo e dinheiro em uma montanha de dados? O que vou fazer com isso? Segundo um relatório da McKinsey, o Big Data vai se tornar o elemento essencial para as empresas manterem a sua competitividade, aumentando a produtividade e gerando inovação.

Imagina você identificar rapidamente uma mudança no comportamento dos seus clientes graças ao uso do Big Data. Eles deixaram de consumir produtos industrializados e estão optando por opções mais saudáveis. Com essa informação, você pode diminuir a oferta de produtos refinados, realizar promoções com produtos integrais e dar um espaço maior ao tema na sua estratégia de conteúdo, produzindo materiais com dicas e informações sobre os benefícios da alimentação saudável, por exemplo.

Como resultado, você vende mais e concentra seus investimentos em produtos que sairão das prateleiras rapidamente. Um resultado nada mal para uma “montanha de dados”, não é mesmo?

Percebe como é crucial estar atento à previsão para o futuro do varejo e implementar um modelo de vendas que acompanhe as mudanças do comportamento do consumidor? Acredite, o varejo não será o mesmo como conhecemos hoje! A internet, as novas tecnologias, os novos valores e comportamentos do consumidor vão mudar a face do setor.

 

Conte com a ajuda de especialistas e torne sua empresa escalável!

 

Uma Introdução ao Inbound Marketing

Tenha uma introdução para dar seus primeiros passos com esta nova metodologia e elevar seu negócio a um próximo nível!

Qual a área de atuação do seu negócio?

Qual o seu cargo?

Funcionários: