Por Gisele S. Oliveira
Em 28/11/2019

Evento deste ano discutiu desafios como o equilíbrio entre humanização e tecnologia, além dos desafios das relações num mercado em rápida evolução.

 

Os primeiros dias após o RD Summit são loucura. É uma invasão de posts, blogs, fotos, conteúdo de áudio e vídeo, e tudo mais que se possa imaginar sobre o evento. E não é para menos, a gente sai com a cabeça “bombando” com tantos insights. Assim decidi esperar um pouco e também amadurecer em alguns dias de prática para dividir com você alguns conceitos que absorvi no evento de 2019

 

O RD Summit, promovido pela startup Resultados Digitais é referência indiscutível quando o assunto é o mercado do presente e do futuro. Isso porque o evento ultrapassou as barreiras de assuntos ligados ao marketing digital: hoje apresenta grandes tendências e soluções inovadoras em áreas como gestão de pessoas e vendas.

 

A cada edição, para mim, o evento se torna maior e indispensável. Ele consegue desenhar cenários a curto e médio prazos, com muita consistência e coesão.

 

Neste conteúdo compartilho as minhas considerações sobre pontos que, na minha concepção, não podem ficar fora do radar da sua empresa, seja qual for a sua área de atuação, desde já! 

 

Humanização

Dados

Sucesso do cliente

Personalização

Inteligência artificial

Marketing e Vendas

Humanização

“Pronto, lá vem ela falar de coach ou autoajuda”. Deve ter sido o primeiro pensamento que lhe veio à mente no início dessa frase. Talvez tenha um pouco disso no que eu vou falar, porém, o foco não é bem esse.

Nunca vou esquecer que em um dos tantos treinamentos, palestras e afins que já participei, em algum momento ouvi algo assim: não esqueça que lá na ponta da tecnologia, o que existe é um ser humano.

Essa bendita frase mudou a minha percepção naquele momento, sobre como eu estava conduzindo o meu trabalho e o que eu estava produzindo para o público.

Em meio a tanta tecnologia, o desafio está sendo humanizar nossas ações. Para tudo existe uma automação possível: responder um e-mail, auxiliar num pedido de auxílio via chat, uma busca e resposta, por voz, de onde está a pizzaria mais próxima.

Toda essa comodidade é tentadora num primeiro momento, mas quando você começa a sentir o lado um tanto “nefasto” desse cenário, surgem discussões que dão um passo atrás no caminho da comunicação super tecnológica.

As pessoas são responsáveis pelo uso dessa tecnologia para chegar a outras pessoas. Então é preciso adotar práticas tecnológicas mais humanas – acabei de criar mais um termo. Mas pra mim ele faz todo sentido.

Mas como ter práticas tecnológicas mais humanas então? Vamos a um exemplo prático: você está gravando vídeos para divulgar seu produto na internet, não fale sobre como o seu produto é cheio de funcionalidades técnicas, mostre qual problema humano ele vai resolver na rotina da pessoa que está assistindo o seu material. E fale assim, para uma única pessoa, não para um “público-alvo” – ninguém gosta de sentir uma comunicação para um grupo, mas sim, exclusiva para ele.

Dados

Mais e mais o uso de dados se torna essencial em qualquer estratégia de negócio. Os dados, até pouco tempo desconsiderados pelo setor de marketing ou então vistos como um amontoado de planilhas sem muito sentido, hoje se tornam um verdadeiro patrimônio nas mãos de empresas que já entenderam o poder de um conjunto de dados, bem cruzados, no sucesso de um projeto.

Usar as ferramentas e dados certos ampliam as possibilidades de crescimento de empresas dos mais diversos segmentos, nos mais diversos aspectos: você pode melhorar o desempenho da equipe, identificando gargalos que geram prejuízos ou até mesmo ter vendas mais previsíveis conseguindo ofertar o seu produto no momento certo para o cliente.

Pesquisas apontam que empresas que fazem um uso mais assertivo de dados podem ser até 20% mais lucrativas.

 

Sucesso do cliente

Ta aí um assunto que gera até polêmica. Você pode até pensar “Que sucesso do cliente o que, vou investir no setor de vendas mesmo porque preciso é vender mais!”. É mesmo uma cultura difícil de implementar: dizer pro seu chefe que você precisa atingir o sucesso do seu cliente para vender mais pode deixar ele meio confuso – e até um pouco bravo – num primeiro momento, porém, quando essa cultura vira rotina na empresa, a efetividade das ações voltadas ao sucesso do cliente ficam muito clara.

E por que a maioria das empresas resiste a esse novo cenário de mercado? Vou dar algumas possíveis respostas que me fazem entender essa “resistência”: implementar essa cultura internamente é bem difícil, entender o que o cliente considera sucesso exige paciência sangue frio (você vai ter que entender o que ele vê de bom e de muito ruim na sua empresa ou produto), requer investimento – e em geral as empresas tem a contenção de gastos na veia.

Mas mesmo doendo, é um caminho sem volta: proporcionar sucesso para o seu cliente vai definir se você vive ou morre. E ponto!

 

Personalização

Ninguém quer se sentir tratado como mais uma laranja em um balaio. Pronto, falei! Nisso a gente precisa concordar: ou você gosta de ver no seu WhatsApp uma mensagem “encaminhada”, e se for do seu vendedor de uma determinada loja então, você nem tem vontade de ler, muito menos de responder.

Não adianta, essa é uma característica do ser humano: ele é único e indispensável. E na era da automação conseguir promover um atendimento personalizado se torna um desafio cada vez maior, porém, cada vez mais necessário.

É preciso tratar seu público de forma individual, entender o que o seu cliente gosta e o que ele abomina, o que faz ele se sentir especial, o que faz ele “comprar” o seu produto.

Isso quer dizer que vou ter que voltar a época do telefonema? Não! Quer dizer que você precisa usar as ferramentas disponíveis no mercado para automatizar seus processos, mas de maneira inteligente e pensando na humanização.

 

Inteligência Artificial

Falar em inteligência artificial ainda soa como ficção científica para muita gente, mas não é bem assim mais. Esse formato de inteligência está super presente no nosso dia a dia, e onde a gente nem imagina: robôs realizando diagnósticos precisos, um aplicativo que salva você no meio do trânsito indicando o caminho mais rápido para o restaurante, o tablet do seu filho de 4 anos pesquisando o desenho preferido dele via busca de voz.

Ela faz parte da nossa vida e vai contribuir muito para uma evolução cada vez mais acelerada, basta as empresas e profissionais buscar informações e ferramentas que façam sentido e que possam otimizar seus resultados.

 

Marketing e vendas

Marketing e vendas precisam estar dentro do mesmo setor nas organizações. Aquela velha receita você divulga de lá e eu vendo daqui está com os seus dias contados! Parece meio incisivo escrever dessa forma, mas é a realidade. Ela dói pra muita gente, mas é mais uma coisa que não tem jeito.

E quando dizemos que o marketing e as vendas são juntos também corresponsáveis pela manutenção e expansão do cliente dentro da empresa aí sim, eu corro sério risco de levar uns tapas de uma parcela destes profissionais.

Comece a analisar, qual é o objetivo do marketing da sua empresa. As respostas vão ser as mais diversas: reforçar a marca, divulgar mais meu produto, mostrar minhas novidades, aumentar meus seguidores, e por aí vai. Porém, todas essas ações tem um único objetivo final: vender!

Então podemos sim afirmar que nesse novo cenário o início da venda é responsabilidade do marketing, que passa a bola para “o vendas” fazer o gol e na sequência eles trabalham juntos no apontamento das contínuas melhorias que vão fazer o cliente se tornar um fiel consumidor da sua marca.

Neste conteúdo não me aprofundei muito em cada um dos temas, porque o objetivo é mesmo alertar você sobre o que vai rondar a sua empresa ou atuação profissional em especial em 2020. Ainda dá tempo: analise cada um destes pontos e como ele pode afetar a sua rotina. E o melhor: capricha no planejamento!

 

Ah, ia esquecendo…quando metodologia do inbound marketing é realizada de forma eficiente, gera melhores resultados aos clientes! Aqui na Job Content, provamos e comprovamos isso com a conquista do terceiro lugar no Prêmio Agências de Resultados: como Melhores em RD, na categoria Gold. Uma conquista que é reflexo de muito trabalho, pesquisas e de uma equipe fora da curva.  

 

Melhores em RD 2019 - Job Content - Agência de Inbound Marketing - Resultados Digitais

Aqui no blog da Job você encontra muitos outros conteúdos, específicos em cada área, que podem auxiliar você nesse plano para inovar e melhorar os seus processos. 

Quer um processo de vendas eficiente, previsível e escalável? Que tal agendar uma conversa gratuita e ver como é possível gerar bons resultados na internet para o seu negócio.