Por Jean Paulo Oliveira
Em 19/02/2019

Muitos são os desafios trazidos pela indústria 4.0. Você sabe quais são e como superá-los? Aprenda agora mesmo!

O constante avanço da tecnologia e da inovação torna o mercado cada vez mais competitivo e acelerado, explorando novas ideias para resolver problemas antigos, de formas mais eficientes, baratas e ágeis que os modelos tradicionais. Um exemplo são as máquinas capazes de realizar um processo ou etapa completa de trabalho dentro da indústria. Dá para imaginar o quanto uma indústria ganha com o desempenho de uma máquina no lugar de algumas pessoas, não é? Diminui custos, aumenta o volume de produção, reduz riscos humanos, se torna mais competitivo e por aí vai.

Agora imagine se esta máquina pudesse pensar, ter autonomia, mudar a linha produção em tempo real sem intervenção humana, e ainda automatizar seu processo unindo inteligência artificial e o mundo físico. As principais indústrias já estão se atualizando e usando novas tecnologias e se tornando cada vez mais fortes. E quem não se adequar aos novos parâmetros pode sofrer as consequências disso. Uma delas é a exclusão do mercado, como é o caso de centenas de empresas que fecham todo mês no Brasil.

No decorrer deste artigo vou te ajudar a entender o que significa o termo indústria 4.0, qual o seu conceito e como você pode dar o primeiros passos rumo a esta revolução. Você já pensou qual é o melhor método para se adaptar aos novos modelos de inovação na indústria? Prepare sua criatividade e habilidade analítica, pois vou lhe mostrar como isso funciona! Continue sua leitura e conheça:

  1. O que é inovação
  2. O que é indústria 4.0
  3. Relembre as revoluções que a indústria já sofreu
  4. O que norteia a a quarta revolução industrial
  5. Os impactos no Brasil e no mundo
  6. Os desafios e desenvolvimento
  7. Como aproveitar estas oportunidades

Antes de mais nada você sabe o que é inovação?

Ao mencionar essa palavra, muitas pessoas logo relacionam com a tecnologia ou com a área da computação, o que não deixa de ser uma informação verdadeira. Porém, é necessário ver de uma forma mais ampla, com plena consciência de que a inovação transcende tudo isso.

Essencialmente, a inovação se refere ao ato de fazer diferente. Ela pode ser atingida em um processo inédito implantado dentro da própria empresa, um produto produzido de maneira otimizada ou até mesmo em um projeto nunca visto antes, por exemplo.

O que eu quero dizer é que a inovação vai além de grandes investimentos – ela também explora muito o lado analítico e estratégico do gestor ou colaborador, além do poder aquisitivo envolvido no processo.

PS. pense fora da caixa, mãos na massa e faça diferente.

O que é indústria 4.0

A indústria 4.0 é o que compreende a chamada quarta revolução industrial. Ela engloba:

  • tecnologia da informação
  • automação inteligente
  • transmissão de dados
  • sistemas cyber físicos
  • integração com a internet
  • computação em nuvem

Ela é um passo a mais, dado rumo a uma organização de linhas de produção inteligentes, que visa otimizar processos, utilizar o mínimo de recursos e ainda aprimorar a qualidade do produto final.

As quatro revoluções industriais 

De forma resumida, podemos lembrar dos quatro momentos da indústria da seguinte maneira:

  • Primeira Revolução Industrial: a mecânica. Este momento trouxe o advento da energia mecânica e nos motores a vapor. A primeira revolução aconteceu dentro da indústria têxtil, no século XVIII.
  • Segunda Revolução Industrial: a elétrica. A fábrica foi eletrificada e um novo modelo de produtividade surgiu: a indústria iniciou a massificação da produção. O grande exemplo desse momento da indústria foram as linhas de montagem de Henry Ford, em 1913, que mudaram completamente o forma de produção.
  • Terceira Revolução Industrial: a automação. Através do advento da computação e da internet a fábrica passou a automatizar atividades repetitivas e mecânicas. Esse momento iniciou em meados dos anos 70 e continua em fase de implantação até hoje.
  • Quarta Revolução Industrial: a indústria 4.0. Teve início em 2011 e realiza uma união entre o que é físico, digital e biológico, isto é, explora globalmente os recursos ao seu alcance, apropriando-se da inteligência artificial, robótica, Big Data e diversas tecnologias de produção, resultando em fábricas inteligentes.

Pilares e princípios da indústria 4.0

Entre os pilares e os princípios são apontados 10 itens primordiais para o seu pleno funcionamento. São eles:

 

  • Inteligência na robótica: interação entre máquinas e seres humanos, atuando de forma flexível e colaborativa e tornando as indústrias inteligentes.
  • Manufatura aditiva e híbrida: é o que permite a impressão 3D (prototipagem rápida), um método de baixo custo produtivo para prevenir falhas.
  • Simulação virtual: o que permite o teste dos produtos já na fase de sua concepção, também serve para reduzir o risco de falhas e otimizar o tempo de produção dos projetos.
  • Integração de sistemas: é a união de sistemas de gestão empresarial, sistemas de manufatura e aplicativos para processamento de dados, que juntos integram a cadeia de valor produtiva, aprimorando o cruzamento de informações para tomada de decisão rápida.
  • Internet das coisas: conectividade entre diversos dispositivos que flexibiliza o acesso e possibilita pleno controle do processo de produção.
  • Big Data e Analytics: sistemas capazes de identificar falhas no processo, melhorando a qualidade da produção, economizando tempo, energia e aproveitando melhor todos os recursos produtivos.
  • Computação em nuvem: acesso livre ao banco de dados e suporte a qualquer distância, permitindo a integração de sistemas, mesmo distantes fisicamente, através do acesso remoto.
  • Cyber segurança: sistemas responsáveis pela comunicação cada vez mais segura, garantindo a prestação de contas do processo de produção.
  • Realidade aumentada: recurso que permite a interação humana com sistemas cyber físicos, com uma navegação intuitiva e instrutiva, que indica um passo a passo de determinadas atividades, aprimorando processos e viabilizando um desenvolvimento sustentável.
  • Ética: este é um princípio que sempre perdurou na indústria e continua importantíssimo. O que acontece nos mais variados segmentos recebe cada vez mais visibilidade, como uma forma de revelar com transparência o que se passa, exigindo processos cada vez mais éticos.

Impactos da indústria 4.0 no Brasil e no mundo

Muitos são os impactos positivos trazidos pela indústria 4.0. Entre eles é possível destacar o:

  • aumento e pleno controle de produtividade
  • redução de custos
  • inovação na produção
  • transformação na estrutura da fábrica
  • tomada de decisões muito mais rápida
  • Desenvolvimento econômico

Segundo projeção da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial, se o Brasil aderir o conceito e a inovação a industrial, a redução de custos anual será de aproximadamente 73 bilhões, economizando através do aumento de produtividade, redução de manutenção de equipamentos e economizando energia. Mas, isso ainda é uma realidade um pouco distante.

Já existem fábricas adeptas ao novo modelo, como é o caso das grandes Volkswagen e Ambev, mas ainda há muito a ser feito. Para você ter uma noção, segundo a CNI, atualmente o Brasil ocupa a 64ª posição no ranking mundial de inovação, ficando atrás de Israel e Luxemburgo.

A Volkswagen

No caso da Volkswagen, já existe uma linha de montagem inteligente, em que há uma comunicação estabelecida entre os equipamentos e o veículo sendo montado. Esse sistema inteligente dá conta de gerenciar e controlar globalmente a produção, com alta performance e baixo índice de falhas.

Além disso, a Volkswagen trabalha com um sistema chamado de fábrica digital, que conta com mais de 50 softwares integrados, responsáveis por manter a plataforma de produção alinhada, permitindo também simulações virtuais do processo produtivo, transcendendo a criação novas alternativas de produção, mas também projetando e contribuindo para o aprimoramento da estrutura da própria fábrica e a ergonomia disponibilizada para a mão de obra humana.

A expectativa é que com todos esses novos projetos implementados e a indústria digital, a Volkswagen possa evitar gastos superiores a R$100 milhões em um curto prazo de tempo.

A Ambev

A Ambev conta com as tecnologias mais avançadas na automação industrial, concentrados no processo de fabricação e packaging, um novo tipo de embalagem que melhora as condições de distribuição e armazenamento.

A indústria transcendeu a automação tradicional. Por exemplo, recentemente investiu em um novo sistema de resfriamento de cervejas, que anteriormente era feito manualmente. Assim, além de aumentar a produtividade, a Ambev também está livre de variações de temperatura, preservando ainda mais a qualidade de bebida que entrega.

No processo de fabricação, a indústria investiu em transformações físico e bioquímicas que sua matéria-prima pode passar. Através da tecnologia empregada nesse processo, definiu oito etapas muito bem definidas para produzir de cerveja, além de inovar muito na fabricação de seus demais produtos.

E a pergunta que fica, é: os grandes já estão se organizando e melhorando dia a dia, e quem não pegar o mesmo rumo, será que vai ter chances dentro deste mercado? Vai conseguir manter seu espaço ou será engolido? O impacto pode ser gigante!

Desafios x desenvolvimento

Analisando a perda de potencial competitivo da indústria brasileira e desgaste financeiro causado pela queda na produção, a indústria no Brasil encontra o desafio de superar essa crise e atingir a retomada produtiva.

Nesse sentido, o país nem sempre conta com os recursos necessários para realizar os avanços desejados, fazendo com que a produção local saia atrás dos demais países. Esse é mais um desafio encontrado no cenário nacional que dificulta a melhoria do desempenho no cenário nacional.

Em 2018 a indústria brasileira mostrou algumas melhorias, mas ainda há uma vasta carência a ser suprida nessa jornada. Segundo informações do Governo Federal, as expectativas para essa retomada de crescimento se concentra no impulso do crédito e a financiabilidade, uma alternativa ideal para viabilizar investimentos e novos avanços da indústria nacional.

Oportunidades

A mais aparente e talvez a maior oportunidade dentro da indústria 4.0 é o salto na inovação e na produção em massa, possibilitando chegar ao nível de países mais desenvolvidos.

As oportunidades que surgem através da evolução industrial transcendem a própria indústria. Pois além de oportunizar mais inovação e avanços na produção e no produto final, também acaba por abrir campos em outros setores, como na própria manufatura, nos meios de transporte, agronegócio, indústria alimentícia e diversas ramificações.

Através da tecnologia e da inovação ainda é possível aperfeiçoar e flexibilizar processos na produção, gerando novos tipos de negócio e até de produtos. Há campos disponíveis dentro da: 

  • engenharia
  • robótica
  • fontes de energia sustentável
  • simulação de campo
  • processos inovadores
  • criação de produtos inéditos
  • Big data
  • tecnologia da informação
  • internet das coisas
  • inteligência artificial
  • automação industrial

Como aproveitar as oportunidades desta revolução industrial que estamos vivendo

Se o que você deseja é aproveitar as oportunidades, o ideal é começar reunindo sua equipe interna, se possível com outros profissionais do mercado, para analisar quais caminhos podem ser seguidos dentro das oportunidades.

Após isso, o indicado é criar um setor de inovação para que o desenvolvimento se torne um exercício constante, mantendo a empresa em um contínuo movimento e evolução.

P.S.: Um setor de inovação não precisa ser gigante, você pode começar alocando para esta nova função uma pessoa da sua equipe que tenha cultura de inovação, que seja proativo, aquela pessoa que gosta de fazer diferente.

Implante uma cultura de inovação

Fazer bem feito é necessário, mas já não é mais o suficiente. Também é necessário fazer algo diferente. Por exemplo: por que você acha que o Google é o buscador mais famoso e recomendado do mundo? Porque ele fez o que ninguém mais fez com maestria.

Por isso, para começar é necessário mudar o mindset, isto é, rever os padrões comportamentais e pensamentos que geram as ações determinantes para o futuro da empresa. O primeiro passo deve ser dado localmente, por isso, comece pensando de dentro para fora.

E então questione: o que pode ser alterado dentro dos processos internos que traria bons resultados? O que não está sendo feito pelos meus concorrentes que ajudaria nas necessidades do meu cliente? Quais são as dores do meu cliente e o que falta para ele no mercado? Essas perguntas são ótimas premissas para um primeiro momento.

Em seguida, após pensar localmente, pense globalmente! A sugestão é não ter medo: pense grande, tenha metas audaciosas e trace o caminho ideal até elas. Faça uma imersão dentro do seu negócio e trace os objetivos que estão ao seu alcance para oferecer algo diferente e extraordinário. Converse com sua equipe e descubra como cada um pode contribuir.

Trilhe o caminho rumo a indústria 4.0

Elenquei alguns passos fundamentais para atingir os parâmetros da indústria 4.0. Entenda de forma simplificada:

  • Compreenda plenamente o que é indústria 4.0;
  • Dissemine o conteúdo com sua equipe e busque por mais informações;
  • Avalie sua empresa internamente e identifique o que pode amadurecer. Caso necessário, utilize essa ferramenta de auto avaliação de indústria, conheça clicando aqui;
  • Teste! Busque as melhores tecnologias e alternativas para avançar;
  • Quando achar necessário e pertinente, invista em uma startups, há uma grande probabilidade de obter um marcante avanço tecnológico seguido de bom retorno;
  • Incentive. Seja em questões financeiras ou de conhecimentos, em recursos facilitadores ou capacitação humana.
  • Fique por dentro do que acontece no Brasil e no mundo. É necessário acompanhar os índices e as expectativas, afinal, quando se sabe onde pisa, as coisas se tornam mais claras e simples.

Como será o novo profissional

Se os avanços tecnológicos e mercadológicos acontecem, a parte humana também precisa acompanhar essa evolução. É necessário compreender os novos conceitos e ferramentas disponíveis e ser capaz de operá-los, além de possuir uma postura cada vez mais atenta e atualizada.

Em um cenário de constante inovação e desenvolvimento, fica cada vez mais essencial se destacar para obter o reconhecimento desejado. Apesar da escassez na mão de obra qualificada, a tendência  é um mercado cada vez mais exigente.

Além disso, com a onda de automação e inteligência artificial, o serviço repetitivo será cada vez menos necessário, exigindo cada vez mais olhar clínico e estratégico por parte do colaborador para desenvolver projetos. Também não se pode excluir a necessidade de ser colaborativo, flexível e multidisciplinar.

A liderança também começa a ter um peso maior. Ao invés de controlar a produção propriamente dita, ele passa a ser indispensável para controlar tarefas e manter a equipe alinhada. Dessa maneira, é necessário ter em mente que quem deseja conquistar seu espaço nessa nova era industrial precisa, necessariamente desenvolver novas habilidades e se adaptar.

 

Espero ter lhe ajudado com essas dicas e que você se sinta motivado a mudar o seu mercado. O que você fez hoje pela inovação?

Diante de diversas mudanças, o que a sua empresa tem feito para vender mais?

Confira um passo a passo de como aumentar as vendas!

Qual a área de atuação do seu negócio?

Qual o seu cargo?

Funcionários: