Por Jean Paulo Oliveira
Em 01/01/2019

Conheça os 8 erros que levam sua estratégia de Marketing de Conteúdo ao fracasso! Aprenda o que fazer para evitá-los e ter resultados mais assertivos.

É fato que o mundo está tendo mudanças gigantescas em praticamente todos os setores, e não seria diferente com a comunicação – por aqui a tecnologia também está dando o seu “pitaco”. Por base nestas mudanças observo também que muitas empresas estão começando a dar os primeiros passos para adaptar a comunicação e o marketing do seu negócio, com objetivo de continuar crescendo ou mesmo manter-se no mercado cada vez mais competitivo que vivemos, o que é um ponto positivo.

Nesta mesma linha vejo diversas empresas apostando no Marketing de Conteúdo, esperando ter resultados positivos e, em muitos casos, que isso aconteça a curto prazo. Por outro lado, vejo algumas falhas que comprometem estes resultados, tanto de curto como de longo prazo. E quando falo em falhas, são pequenos detalhes que fazem grande diferença se aplicados de forma correta.

A verdade é que nem todas as empresas conseguem bons resultados por cometerem esses erros, alguns bem básicos e que atrapalham o desempenho da estratégia. Para que o Marketing de Conteúdo possa funcionar para valer e gerar resultados, existem etapas e processos que precisam estar bem alinhados desde o começo.

Se você se identificou com o cenário acima, saiba que o seu problema tem solução e não é tão difícil assim de resolver. Listei 8 erros que considero fatais, que comprometem todo processo e ainda geram frustração quanto à efetividade do seu Marketing de Conteúdo. Continue a leitura e descubra como resolvê-los!

1. Não definir a persona e o perfil do cliente ideal (ICP)

Um dos maiores erros, e pode-se dizer um dos mais cruciais, é não ter a persona definida e não conhecer o seu Perfil Ideal de Cliente, ou ainda ter ambos definidos, mas de forma errada ou não usar. Quando você sabe que a estratégia não está bem definida ou ainda nem está feita, tendo conhecimento sobre isso você pode resolver com urgência, não é mesmo? Mas, se você não sabe que as definições estão erradas, vai perder muito tempo até descobrir e corrigir.

E como saber se a persona está certa ou como criar uma? Esse conteúdo tem tudo que você precisa saber, confira!

Ao definir suas personas e a representação do seu cliente ideal, você vai ter em mãos as principais dores e problemas que seu cliente precisa resolver e assim vai ficar mais fácil saber quais conteúdos devem ser produzidos e estruturados, além de saber quais temas abordar e linguagem utilizar. A persona, além de guiar os conteúdos iniciais do seu projeto, vai trazer subsídios que complementam o seu projeto.

Por exemplo, vai ficar mais fácil entender a jornada percorrida pelo seu cliente até a decisão de compra, os canais que ele utiliza, qual o seu perfil, como o vendedor deve abordá-lo – e tudo isso facilita a sua vida e torna sua estratégia mais assertiva.

2. Não ter uma estratégia de Marketing de Conteúdo e planejamento

Outro erro muito cometido é produzir conteúdos por produzir, sem planejar os temas e sem fazer pesquisas de palavras-chave. Ao escrever para o seu blog, você precisa produzir materiais que sejam ricos para serem relevantes para seu público, e isso exige que se tenha uma estratégia e preparação anterior.

O sucesso do seu Marketing de Conteúdo vai depender das ações que você planeja, dos canais que você utiliza e investe. Por isso, você deve definir tudo isso em um planejamento, que deve ser fácil de entender e conter as etapas e ações em detalhes.

Outro equívoco é não saber reconhecer a importância o tipo de conteúdo que se deve produzir para cada estágio da jornada de compra. Você não pode tentar vender em todos os estágios, os leads precisam primeiro entender que têm um problema, descobrir que há solução e só depois saber que a solução é você. Divida a produção de acordo com cada etapa do funil de vendas: topo, meio e fundo.

3. Conteúdos superficiais

Sabe qual é a sua missão ao produzir um material? Oferecer um conteúdo que resolva um problema ou ensine alguma coisa ao seu leitor e assim torná-lo mais relevante. Então, não basta escrever um texto que se tenha domínio sobre o assunto, é preciso deixá-lo atrativo o suficiente para o público-alvo.

O ideal é que ele siga uma receita consistente para ser produzido e que contenha algumas estratégias de SEO (otimizações para mecanismos de buscas). É importante pensar nas ferramentas de busca ao produzir seu conteúdo porque é provável que a maioria do seu tráfego venha delas.

Você até pode ver o que a concorrência está produzindo, mas tem que fazer melhor. Procure diversificar os formatos, analise o tipo de informação que deseja repassar e veja qual formato transmite melhor o conteúdo e o torna mais fácil de ser explicado.

P.S.: Sempre ao ler a versão final do conteúdo, se coloque no lugar do seu cliente/leitor e se pergunte: “o que eu aprendi lendo esse conteúdo? Que problema real estou resolvendo? Estou sendo útil para o dia a dia das pessoas? É possível aplicar algum aprendizado deste conteúdo ou simplesmente é uma perda de tempo?”. Caso necessário, refaça o conteúdo de maneira que ele se encaixe em pelo menos uma das situações acima, ok?

4. Esperar resultados a curto prazo

Lembra do que falei no começo? O Marketing de Conteúdo é um estratégia que dá resultados a médio e longo prazo. Se você espera ter retornos “da noite para o dia” vai sair frustrado.

Mas, você não deve enxergar isso como um ponto negativo, na medida em que os resultados começarem a surgir vão durar por muito tempo. Pense no Marketing de Conteúdo como uma plantação, que precisa ser cuidada e alimentada por muito tempo até a colheita. Além disso, é preciso ter persistência, pode demorar até que você aprenda o que funciona ou não.

É como no Inbound Marketing, quando muitos esperam ter leads e vendas de forma imediata. Antes é preciso entender que o processo é lento e exige disciplina devido às suas etapas e pelo tempo necessário para consolidar a estratégia.

Sem esquecer, que é fundamental que você siga o passo a passo da forma certa, caso contrário não vai ter retornos positivos nem a longo prazo. Comece da maneira certa e tenha paciência.

E não se esqueça que em primeiro lugar você precisar se tornar uma referência, precisa ter a confiança dos seus possíveis clientes, mostrar que você realmente está preparado para resolver seus problemas de forma eficiente, e só depois partir para o discurso de venda.

Compare o Marketing de Conteúdo com sua empresa, quantos anos você demorou para ter a credibilidade que tem hoje? Se a resposta for muitos anos ou algo do gênero, por que você imagina que vai fazer isso em um piscar de olhos no mundo digital?

5. Produzir conteúdo e deixá-lo “parado”

Outro erro grave é pensar que o Marketing de Conteúdo se resume a fazer apenas postagens no blog. Na realidade, isso é só o começo, também é preciso investir em ações para divulgá-lo, além de nutrir sua audiência ou assinantes de e-mail com os conteúdos.

Evite ficar esperando que o leitor vá até o blog. Para que os conteúdos tenham mais acessos e sejam encontrados pelo seu público você deve propagá-lo várias vezes, em diversos horários e em diferentes plataformas.

As redes sociais e o e-mail são ótimas ferramentas que estão disponíveis para que você faça isso. Você só precisa personalizar a forma como vai despertar o leitor para que ele clique e confira o conteúdo.

6. Não conhecer as redes que vai usar

A consequência desse erro é desastrosa: você pode estar produzindo conteúdos ou postagens que não se adequam às políticas e ao objetivo da plataforma utilizada. Antes de tudo você precisa analisar quais canais podem ser interessantes para sua estratégia, conhecer cada um deles, entender como funcionam e qual é o seu propósito.

Por exemplo, vídeos são ideais para o Youtube, mas funcionam muito bem no Facebook. Já para mostrar os bastidores da sua empresa, o Instagram é ideal.

Como cada plataforma possui suas particularidades e se você usar uma única forma de comunicação para todas elas sua estratégia não vai funcionar, procure entender o objetivo de cada rede e depois disso avalie se o seu público está presente, se estiver adapte o seu conteúdo à esta realidade, ok?

7. Não mensurar resultados e não medir o ROI

Outro erro que pode ser um grande vilão, é não saber os resultados de cada ação e o retorno sobre o seu investimento. Assim, você vai apostar no Marketing de Conteúdo e não saber o que está recebendo em troca e se as suas aplicações estão realmente valendo a pena.

Em quais desses números a sua empresa se encaixa?

  • 53,5% das empresas que adotam Marketing de Conteúdo sabem os números de visitantes mensais que recebem. Já 66,7% dos negócios que não adotam a mesma estratégia, desconhecem o número de visitas​​​​​​.
  • 34,7% das empresas que adotam Marketing de Conteúdo afirmam saber quantos leads são gerados mensalmente. Apenas 17,5% dos negócios que não adotam a mesma estratégia conhecem o número de leads mensais.

(Dados da Content Trends, 2017)

Ao extrair informações relevantes dos conteúdos você consegue saber exatamente o que precisa ajustar e o que está dando certo. Já o ROI, “Retorno sobre Investimento”, é um indicador que possibilita saber quanto dinheiro você está ganhando (ou perdendo) em cada investimento realizado.

P.S.: Tenha cuidado para não ser iludido pelas métricas da vaidade, elas só enchem os olhos e não o seu bolso.

8. Não ter o time de vendas alinhado com o time de marketing

Este ponto é de suma importância! O seu time de marketing precisa produzir conteúdos que falem a mesma língua do time de vendas, literalmente. E quando ambos não estão alinhados, muitos negócios são perdidos.

Quando o consumidor entra em contato com o seu vendedor, já passou pelas etapas anteriores da jornada de compra e consumiu diversos conteúdos produzidos pela equipe de Marketing. Se o vendedor não souber o que foi feito pelo Marketing, quais conteúdos foram consumidos pelo potencial cliente, poderá fazer uma abordagem inadequada e perder a oportunidade de fechar uma venda.

E o Marketing também deve saber o que acontece no setor comercial. Se a equipe não souber os motivos de desistência ou não receber de volta os leads que não estão prontos para a compra, por exemplo, não pode desenvolver estratégias para melhorar o relacionamento com o consumidor e prepará-lo melhor para a compra.

Com o alinhamento entre os dois times fica mais fácil trabalhar em harmonia para alcançar objetivos comuns: aumentar o faturamento e fazer a empresa crescer.

Hora de saber dos seus erros!

Conseguiu descobrir quantos erros o seu Marketing de Conteúdo pode estar cometendo? Identifique-os o quanto antes para poder corrigir o mais rápido possível, um deles é suficiente para acabar com a sua estratégia.

E aí, consegui te ajudar? Agora que você já sabe os principais erros do Marketing de Conteúdo mãos à obra, e se precisar de alguma ajuda, ou mesmo tiver alguma dificuldade em alguma etapa do processo, nossos especialistas estão à disposição para te ajudar. Agende uma consultoria GRÁTIS com um especialista.

Ficou com dúvidas?

Nós podemos te ajudar!

Qual a área de atuação do seu negócio?

Qual o seu cargo?

Telefone Comercial: