Por Job Content
Em 04/09/2018

O e-mail marketing está com tudo e você precisa aproveitar todo o poder desse canal de marketing digital para impulsionar suas vendas.

Se os seus leads não abrem os e-mails da empresa, isso é um sinal de que algo não está sendo feito do jeito certo. Afinal, o e-mail marketing não morreu! Ele está mais vivo do que nunca. E é uma estratégia poderosa quando planejada e executada corretamente.

Continue lendo para descobrir porquê o e-mail marketing é indispensável para suas ações de marketing digital e aprender como fazer e-mails que vendem.

Por que usar o e-mail marketing na sua estratégia digital?

Já ouviu alguém falar (ou até mesmo você já disse) que “e-mail marketing não funciona”? Não deixe esse mito impedir sua empresa de aumentar as vendas com uma boa estratégia nesse canal de marketing online.

Se você já enviou e-mails empresariais e não obteve sucesso, o responsável por esse resultado negativo não é o canal. É bem mais provável ter sido a falta de segmentação, o excesso de mensagens enviadas ou a compra de uma lista de e-mails, por exemplo.

Afinal, o e-mail marketing funciona — e não faltam dados que confirmam o seu poder. De acordo com um estudo da consultoria McKinsey, o e-mail é 40 vezes mais eficaz na aquisição de novos clientes do que o Facebook ou o Twitter:

O e-mail marketing está vivinho da silva! Saiba como vender mais usando essa estratégia poderosa

Fonte: The New Rules of Email Marketing | Campaign Monitor

E ainda segundo o portal especializado VentureBeat, o e-mail é o canal que gera o maior ROI para os profissionais de marketing:

O e-mail marketing está vivinho da silva! Saiba como vender mais usando essa estratégia poderosa

Fonte: The New Rules of Email Marketing | Campaign Monitor

Em outras palavras, empresas de diferentes portes conseguem obter um excelente retorno financeiro com as suas campanhas de e-mail marketing. E você pode — e deve — fazer o mesmo para o seu negócio.

Os diferentes tipos de e-mail marketing

Antes de aprender como fazer e-mails que vendem, você precisa conhecer os três tipos de mensagens que uma empresa pode enviar aos seus leads:

1. E-mail Transacional

São aquelas mensagens enviadas após a realização de um transação.

Quando você compra um produto físico via internet, por exemplo, recebe por e-mail a confirmação de pagamento e as notificações sobre o status do pedido (em separação, em rota para a transportadora e em rota para a entrega em seu endereço). Todas essas mensagens são e-mails transacionais.

O e-mail marketing está vivinho da silva! Saiba como vender mais usando essa estratégia poderosa

E sabe o que é mais curioso? Segundo dados da Experian, esses e-mails têm uma taxa de abertura de 4 a 8 vezes maior que e-mails tradicionais.

Fonte: The New Rules of Email Marketing | Campaign Monitor

Portanto, reveja as mensagens automáticas que a sua empresa envia e busque aproveitá-las melhor. Use esses espaços valiosos para fidelizar o cliente e gerar mais receita.

2. E-mail Promocional

Mensagem enviada para promover produtos e serviços pagos, assim como materiais gratuitos do blog corporativo (eBooks, vídeos, templates, etc) e de outros canais online da empresa.

3. E-mail Relacional

Mensagens que ajudam a criar um relacionamento próximo com o lead. Alguns exemplos são a newsletter, os e-mails de um fluxo de nutrição, as mensagens com sugestões de artigos baseado no perfil do lead, os e-mails de celebração de datas comemorativas, aniversários, entre outros.

Como fazer e-mail marketing para aumentar as vendas

Veja como usar bem esse canal para vender mais e impulsionar o faturamento da empresa:

Construa uma base de leads qualificados

Resista a tentação de comprar aquelas listas com milhares de e-mails de pessoas que vivem na sua cidade. Essa prática gera somente prejuízos para a empresa: a imagem da marca e a entregabilidade de e-mails são prejudicadas.

Ao receberem mensagens inconvenientes, esses contatos associam a empresa a algo ruim e marcam seus e-mails como spam, atrapalhando os futuros envios que você fizer.

Isso acontece porque eles não conhecem o negócio, não demonstraram interesse nos produtos e, do nada, começaram a receber uma série de e-mails — só pode ser spam, concorda?

Em vez de fazer isso, construa uma base de leads interessados no que sua empresa tem a oferecer.

Você pode usar o inbound marketing e o marketing de conteúdo para alimentar o blog corporativo com artigos, eBooks, vídeos, infográficos e outros materiais úteis e relevantes para o seu público. Essas duas estratégias ajudam a criar uma audiência leal e a gerar leads qualificados para o seu empreendimento.

Higienize a lista de e-mails da empresa

Se o seu negócio já tem uma base de e-mails que não foi comprada, é importante higienizá-la e segmentá-la antes de disparar novas mensagens.

“Mas como assim higienizar”? Limpar a sua lista de contatos para remover leads inválidos e irrelevantes para as próximas campanhas.

Exclua os marcados como Soft Bounce de modo recorrente e os sinalizados como Hard Bounce. Vale deletar também os leads fantasmas que se cadastraram com um e-mail temporário ou suspeito, como os exemplos abaixo:

  • @nicemail.pro
  • @abyssmail.com
  • @oaudienceij.com
  • @sharklasers.com
  • @mytrashmailer.com
  • @crazymailing.com
  • @disbox.net
  • @yomail.info
  • @123.com
  • @teste.com

Caso fique na dúvida sobre a validade do e-mail, use uma ferramenta que identifica se o endereço cadastrado existe ou não.

Segmente a base de e-mails

Organize os leads da empresa para enviar e-mails certos para as pessoas certas. Por exemplo, um hotel ou pousada pode separar leads casados, solteiros e que viajam a negócio.

Imagine um contato interessado apenas em viagem de trabalho que recebe diversas mensagens com pacotes e dicas de lua de mel no seu e-mail corporativo. Ele provavelmente não vai ficar com uma boa imagem dessa empresa e vai procurar um outro local para se hospedar na próxima viagem.

Categorizando os leads, é possível evitar que algo semelhante aconteça, aumentar a eficácia da mensagem e vender ainda mais. Veja alguns critérios que pode usar para agrupá-los:

  • Localização;
  • Faixa etária;
  • Mês de aniversário;
  • Ocupação (estudante, funcionário, aposentado, autônomo, etc);
  • Interesses;
  • Indústria;
  • Escolaridade;
  • Compras anteriores;
  • Estágio do funil de vendas;
  • Lead scoring;
  • Clientes de loja física;
  • Clientes de loja virtual;
  • Participação em eventos.

Planeje cada campanha de e-mail marketing

Pretende enviar mensagem para promover o lançamento de um material rico gratuito? Para avisar sobre a superliquidação de verão ou de inverno? Não dispare e-mails antes de planejar a campanha. Defina:

  • Qual é o público-alvo, usando as personas da empresa;
  • Como vai se comunicar no e-mail (linguagem formal, informal ou meio termo?);
  • Qual é o objetivo da campanha (vender, gerar indicações, incentivar o download, etc);
  • O que a empresa considera sucesso de acordo com o objetivo definido (ex: realizar 15 vendas, 50 downloads do ebook);
  • O horário regular de envio (qual momento do dia o lead receberá a mensagem);
  • A frequência ideal de acordo com o público (1, 2 ou mais e-mails por semana, quinzena, mês);
  • Calendário de envios.

Tome cuidado especial em relação à frequência. Abarrotar a caixa de entrada do lead com e-mails pode não ser a melhor estratégia. Afinal, ele certamente recebe diversas outras mensagens e pode se sentir sobrecarregado com a enorme quantidade de e-mails.

Portanto, faça testes para identificar a quantidade ideal de envios para a sua base de leads.

Use templates de e-mails e fórmulas de copywriting

Você não precisa elaborar suas mensagens do zero: use ferramentas e técnicas que facilitam e potencializam o seu trabalho.

Desenvolva templates (ou use um sugerido pela plataforma de e-mail marketing) para agilizar o processo de criação e padronizar as mensagens da empresa.

Além disso, use fórmulas de copywriting para aumentar a eficácia do e-mail, incentivando o lead a realizar as ações desejadas. Existem fórmulas que ajudam a redigir assuntos, corpo do e-mail e chamada para ação impossíveis de serem ignorados.

Lembre-se de sempre incluir a opção para o lead se descadastrar. Isso ajuda a reduzir as reclamações e sinalizações das suas mensagens como spam, melhorando a entrega dos seus e-mails.

Verifique o conteúdo antes de clicar em enviar

Cheque todo o conteúdo do e-mail marketing antes de disparar a campanha para a sua base de leads. Faça uma leitura atenta e clique em links para:

  • Identificar erros de digitação e corrigi-los;
  • Verificar se os links estão corretos e funcionando;
  • Checar se o e-mail está personalizado e com a linguagem certa;
  • Analisar se o assunto e o conteúdo são relevantes para o lead;
  • Conferir se o layout está correto.

Após essa etapa, faça um disparo teste para o seu próprio e-mail para verificar novamente se está tudo certo com o assunto, as imagens, os links e o conteúdo.

Mensure os resultados da campanha

Por fim, acompanhe as métricas de e-mail marketing após o envio da mensagem para a lista segmentada. Verifique as seguintes taxas de:

  • E-mails entregues;
  • Abertura de e-mails;
  • Cliques no e-mail;
  • Conversões realizadas;
  • Rejeição (bounce rate);
  • Marcação de spam;
  • Descadastros.

Essa prática é importante para identificar o que deu certo, o que deu errado e o que pode ser melhorado no próximo disparo.

Pronto! Agora você já sabe como o e-mail marketing é importante para a sua estratégia digital e como fazer e-mails que vendem. Continue a leitura aqui no blog e confira porque é importante ter um site empresarial para aumentar o seu faturamento.

Diante de diversas mudanças, o que a sua empresa tem feito para vender mais?

Confira um passo a passo de como aumentar as vendas!

Qual a área de atuação do seu negócio?

Qual o seu cargo?

Funcionários: