analista-de-seo-e-redatora-web-andresa-katia-laux Por Andressa Kátia Laux
Em 25/02/2020

Para simplificar: o Sitemap XML é um documento de texto que mostra aos mecanismos de busca a estrutura de páginas do seu site. Ele ajuda no seu posicionamento orgânico, acelerando a indexação do seu site pelo Google. Confira agora o nosso Guia Completo sobre Sitemap!

Para começar existe um ponto principal sobre o conteúdo que você vai ler na sequência: quando construímos um site o objetivo primordial é que ele seja exibido nos resultados de busca de mecanismos como o Google, Bing e Yahoo!, certo?

Contudo, criar um site e colocar ele online não é o suficiente para garantir que ele seja exibido como um resultado nesses buscadores! Você sabia disso? Pois bem, é preciso mostrar para os mecanismos de busca que o seu site existe e qual é a estrutura das suas páginas. 

Esse processo de mostrar aos buscadores que o seu site existe é feito por meio da indexação. E por mais que a palavra pareça complicada, a forma como realizamos essa tarefa é relativamente simples: você mesmo pode fazer isso – sem ter qualquer conhecimento em programação!

Enfim, para ligar uma coisa a outra: a indexação é feita através do Sitemap XML!   

Nesse post você vai encontrar um guia completo, que vai desde como descobrir se o seu site está sendo indexado, até como enviar o seu site para os mecanismos de busca.

O que é e por que fazer a indexação do meu site?

Como saber se meu site está indexado?

O que é um Sitemap?

Como criar um Sitemap XML?

Como enviar um Sitemap para o Google?

Confira! 

O que é e por que fazer a indexação do meu site?

Indexar o seu site, em poucas palavras, significa mostrar para o Google – e outros buscadores – que o seu site existe e qual é a organização das página dele – tudo isso através de um simples arquivo que você mesmo pode criar.

Chamamos esse arquivo de Sitemap! 

Criar e enviar o Sitemap do seu site para os mecanismos de busca é indispensável caso você queira, por exemplo, conquistar a primeira página de resultados orgânicos do Google.

Como saber se meu site está indexado?

Para saber se o seu site está sendo “visto” pelos buscadores não é preciso de qualquer conhecimento técnico – na verdade é mais simples do que parece. Basta que você abra o seu navegador e acesse o Google. No campo de pesquisa digite exatamente “site:www.seudominio.com.br – sem as aspas é claro, e com o domínio do seu site. 

Caso o resultado tenha sido similar ao da imagem abaixo, ou seja, o Google não encontrar qualquer resquício do seu site na internet, você tem um probleminha para resolver: seu site não foi indexado nos mecanismos de busca, logo não está sendo exibido como um resultado.

site-sem-sitemap

Site sem Sitemap que não está sendo indexado no Google

 

O que é um Sitemap?

Os Sitemaps são literalmente mapas do seu site. Esses arquivos fornecem informações sobre as páginas do seu site aos mecanismos de busca, com o objetivo de facilitar o processo de indexação do mesmo em buscadores como o Google, Bing e Yahoo!.

Em geral esses arquivos listam todas as URLs de um site, além de trazer outros metadados que informam, por exemplo, a data quando a página foi criada ou modificada, com qual frequência ela é atualizada, o seu idioma e a relevância que ela tem em relação às outras páginas do site.

A leitura desses arquivos é feita pelos rastreadores dos mecanismos de busca – também chamados de crawlers. São esses robozinhos que passam dia e noite vasculhando a internet atrás de novas páginas.

Durante essas varreduras, os rastreadores encontram novas páginas a partir dos links presentes naqueles endereços que já estão indexados – mais um bom motivo para você trabalhar links internos no seu site.

Em geral, existem quatro formatos de Sitemap que podem ser utilizados: HTML, .XML, .TXT e ATOM-RSS. O mais comum é o formato XML, no entanto, confira as características de cada um. 

  • Sitemap HTML

O Sitemap HTML é um formato usado por usuários que navegam pelo site e buscam entender melhor a sua estrutura. Esse formato não tem qualquer influência no ranqueamento do site e hoje já é cada vez mais raro encontrá-lo. 

No entanto, é uma ótima alternativa para sites grandes com muitas páginas, uma vez que ele ajuda a remover parte dos obstáculos que os usuários enfrentam para chegar ao seu objetivo final.

Um exemplo desse formato de Sitemap você encontra no site da Job, veja na imagem abaixo.

sitemap-html

Exemplo de Sitemap HTML

No lugar do Sitemap HTML, muitos desenvolvedores estão optando por ter um campo de busca no site, uma alternativa rápida e fácil para que os usuários encontrem qualquer informação no endereço.

  • Sitemap.XML 

Enquanto o formato HTML é mais antigo e segundo especialistas não interfere de maneira alguma no rastreamento feito pelo Google, o formato XML inclui informações fundamentais para facilitar a indexação do seu site nos buscadores.

O objetivo de criar um Sitemap XML do seu site, é criar uma comunicação mais eficiente com os buscadores, uma vez que você literalmente indica para os rastreadores quais são as páginas que devem ser indexadas e armazenadas nos servidores.  

estrutura-básica-de-um-sitemap-xml

Estrutura básica de um Sitemap XML

Essa é a estrutura básica de um endereço disponível num Sitemap XML. Se você ainda não está familiarizado com programação pode achar que o arquivo se resume a símbolos e URLs, no entanto, ele contém informações fundamentais sobre as páginas do site, veja.

  • “<loc>”: Localização da URL da página;
  • “<lastmod>”: Data da última modificação da página;
  • “<changefreq>”: Frequência com a qual a página é atualizada;
  • “<priority>”: Nível de relevância da página em relação a outras páginas.
  • Sitemap.TXT 

O mais básico e mais fácil de ser criado, de todos os formatos, é o Sitemap.TXT.

Para criar um Sitemap nesse formato, tudo o que você precisa é listar as URLs do seu site, que você gostaria de comunicar ao Google, em qualquer programa de texto disponível no seu computador, como o Bloco de Notas e o Notepad++.

  • Sitemap Atom-RSS 

Um outro formato de Sitemap é o Atom-RSS. A diferença dele para os demais é que ele descreve apenas alterações recentes – logo ele é mais comum em blogs e sites de notícia.

Por ser mais encontrado nestes formatos de site, ter um Sitemap Atom-RSS é indispensável para sites de notícia que querem ser exibidos no Google Notícias. 

No entanto, mesmo que você tenha um site de notícias, não é recomendado que você use apenas o Sitemap Atom-RSS, o ideal é trabalhar também com um mapa completo que liste a estrutura completa de páginas do seu site. 

Como criar um Sitemap XML?

Como fazer um Sitemap para o Google é uma dúvida bastante comum. Bom existem diferentes maneiras de criar um Sitemap XML. Numa delas você pode criar o arquivo manualmente, usando ferramentas ou mesmo plugins instalados no seu site.

Um exemplo: se o seu site foi construído com a plataforma do WordPress você pode usar o plugin Yoast SEO ou então o Better WordPress Google XML Sitemaps.

Agora se o seu site foi construído com outras ferramentas, você pode usar o XML Sitemaps para criar o mapa do seu site.

Desde que seja criado, a maneira como você irá montar o seu Sitemap não é o ponto mais importante. O que você não pode esquecer: o seu arquivo não deve ter mais que 50.000 URLs ou então 10MB.

Então, se o seu site for muito grande e ultrapassar esse limite, é recomendado que você crie mais de um Sitemap. Essa é uma orientação dos próprios buscadores, uma vez que arquivos mais leves e com poucos links são mais simples e rápidos de serem processados.

Ah! E não se esqueça também de remover do seu Sitemap as páginas que você não quer que sejam indexadas. Um exemplo é a página de login do seu site.

Como enviar um Sitemap para o Google?

Depois de criar o seu Sitemap chegou a hora de enviar o arquivo para os buscadores para que as páginas do seu site sejam indexadas.

O primeiro passo é “subir” o arquivo criado para o servidor do seu site. Existem duas maneiras de fazer o upload desse arquivo:

  • Através do painel da sua plataforma de hospedagem – certamente será o cPanel
  • Através de servidores FTP como o FileZilla. 

Depois de subir o arquivo para a raiz do seu site, você pode submeter o Sitemap através de uma ferramenta do próprio Google, o Search Console.

Confira o passo a passo para enviar um Sitemap pelo Search Console.

  1. Acesse a ferramenta e encontre o menu Índice e clique sobre o link “Sitemap”;
  2. Insira a URL do seu Sitemap. Geralmente será o domínio do seu site seguindo por “/sitemap.xml”;
  3. Por fim: clique no botão Enviar.
como-submeter-sitemap-pelo-google-search-console

Passo a passo para submeter o Sitemap no Google Search Console

Além de agilizar a leitura das páginas do site, evitando que você precise esperar muito tempo para que as páginas sejam exibidas nos resultados de busca, enviar o seu Sitemap pelo Search Console é mais fácil.

Por fim: informações extras

Se você criou o seu Sitemap através de plugins como o Yoast SEO, você pode fazer o upload do arquivo automaticamente, basta integrar o plugin à sua conta do Search Console.

Seu site ainda não está indexado nos mecanismos de busca? Então mãos à obra! Afinal, quanto mais tempo você esperar mais visitas orgânicas e gratuitas seu site vai perder. 

Restam dúvidas? Sem problemas pode me enviar uma mensagem! Terei muito prazer em ajudar você!

Por que minha receita de Inbound Marketing não está funcionando?

Não está entendendo porque a sua receita de Inbound não está funcionando? Então baixe nosso e-Book e confira os principais erros que influenciam a sua receita de Inbound Marketing e o que fazer para torná-la efetiva!
ebook-por-que-minha-receita-de-inbound-marketing-não-está-funcionando-agência-job-content

Qual a área de atuação do seu negócio?

Qual o seu cargo?

Funcionários: