jean-paulo-de-oliveira Por Jean Paulo Oliveira
Em 11/02/2021

Talento para fazer uma headline é importante, mas não é tudo!  Vou te ensinar o passo a passo para criar headlines que vendem, sem precisar ser um expert!

No mundo da internet, atrair a atenção do público é crucial! Ou você chama a atenção, ou seu conteúdo se perde em meio a dezenas de outras opções. Nessa lógica, os títulos são seu primeiro ponto de contato com o usuário da rede, logo, eles precisam prender a atenção do leitor para que ele continue consumindo o seu conteúdo.

É aí que entram as famosas headlines! Se você está aqui, lendo esse conteúdo, é porque alguma coisa no título dele chamou a sua atenção. Acertei? 

Agora, imagine que você tenha perdido horas escrevendo um conteúdo, um e-mail incrível, ou tenha feito uma página de conversão top, mas as pessoas não lêem, ou não clicam na sua chamada. Parece que tudo está errado, não é mesmo?

E se você está aqui, eu acredito que seja por algum desses motivos: você quer aprender mais sobre headline, ou está com dificuldades para criar bons títulos, ou ainda está cansado de perder tempo (e dinheiro).

Se alguns destes itens forem o seu caso, no decorrer desse material você vai aprender: como criar títulos que vendem, como criar headlines poderosas que vão despertar o desejo nas pessoas em saber o que tem além delas, e o melhor de tudo: como fazer isso sem ser um super mega expert na criação de textos criativos!

Preparado para criar títulos que vendem?

O que é headline

Antes de mais nada, a headline nada mais é do que um título. A expressão surgiu das técnicas empregadas na construção de manchetes de impacto em meios como TV, revistas e jornais.

O objetivo das headlines é chamar a atenção das pessoas para o seu conteúdo. “Ah, Jean, mas a gente usa pouca headline”. Não mesmo!

As headlines estão presentes em canais e formatos diversos. Elas são utilizadas em:

  • títulos de blog
  • títulos de materiais ricos
  • anúncios
  • vídeos
  • assuntos de e-mails
  • peças de design para posts de redes sociais ou anúncios pagos
  • landing pages
  • páginas do seu site

Fazer uma boa headline é a porta de entrada para que o lead possa se interessar pelo seu conteúdo e dar os próximos passos dentro da sua estratégia de marketing digital. Aprenda um passo a passo básico para a construção de boas headlines.

1) Saiba para quem você vai escrever

Saber para quem você está escrevendo é fundamental na hora de criar headlines que vendem. Isso porque, se você conhece o seu perfil de cliente, o seu tom de voz, e a jornada de compra, fica muito mais fácil abordar no seu título o que vai chamar a atenção desse lead.

a) Defina a persona ou perfil ideal de cliente

É conhecendo o seu cliente que você fará uma estratégia para alcançar outros semelhantes à ele. Fazendo isso você poupa tempo, dinheiro e esforços!

Assim é fundamental que você tenha a sua persona muito bem traçada. Em geral, a persona traz as características do seu cliente ideal.

Entre as informações que você precisa entender da sua persona para criar bons textos persuasivos estão:

  1. Seus problemas
  2. Seus anseios
  3. Seus desejos 
  4. Suas necessidades
  5. Suas objeções 
  6. Quais benefícios ele busca

Sabendo as respostas para cada um destes itens, é mais fácil você escrever algo que chame e prenda a atenção do seu possível cliente.

Vamos a um exemplo: digamos que você seja uma indústria de equipamentos logísticos e o seu cliente (entre eles supermercados e distribuidoras) queira otimizar os processos diários dele com a carga e descarga, mas ele não sabe por onde começar. Sabendo disso, você pode criar uma headline mais ou menos assim: “Acabe de vez com o prejuízo causado pelos atrasos de carga e descarga na sua empresa”.

b) Alinhe o tom de voz

O tom de voz nada mais é a maneira pela qual você vai se comunicar com a sua persona. No momento que você descrever a sua persona, pense nos termos, no jeito e até mesmo nas gírias que ela em geral usa para se comunicar – use essas informações para formatar o tom de comunicação que vai fazer você se conectar com ela.

Aqui entram questões como: um jeito mais técnico, mais detalhado, com palavras robustas, uma maneira mais simples… tudo isso ajuda a formalizar o tom de voz que você vai usar na sua comunicação.

É importante ressaltar que você não precisa mudar o jeito que você fala ou a maneira que você escreve. Você só precisa adaptar isso ao modo que o seu público espera que você fale com ele.

2) Conheça a jornada de compra do seu cliente

Conhecer a jornada de compra do seu cliente é o segundo item importantíssimo para você criar bons títulos. 

Isso porque você não vai escrever a mesma headline para um conteúdo de topo e um fundo de funil. As formas de escrever serão diferentes, ao mesmo tempo que a abordagem e o conteúdo em si também serão.

Então, para definir o tipo de título que você vai criar, escolha para qual etapa ele será escrito.

Dentro da jornada de compra existem cinco etapas, que chamamos de níveis de consciência. É nelas que você vai utilizar as informações do perfil ideal de cliente para criar conteúdos alinhados com as dores, problemas e desejos. Vamos às etapas:

a) Não sabem que tem um problema

Nesta primeira etapa você vai criar headlines que servirão de alerta. Elas vão mostrar um problema para o seu leitor. Por exemplo: “Poucas vendas? Entenda por que o design de embalagens faz a diferença na venda do seu produto

b) Sabem que tem um problema, mas não sabem que tem uma solução

Nesta etapa é preciso mostrar como resolver esse problema. Pode ser com um passo a passo, por exemplo. Ensine ao seu leitor que existe uma solução. Por exemplo: “O passo a passo de como introduzir a automação industrial nos processos da indústria alimentícia”.

c) Sabem que tem um problema e sabem que existe uma solução

Na terceira etapa dos níveis de consciência, o seu leitor já sabe que ele tem um problema e ele sabe que existe uma solução para esse problema. Logo, as suas headlines precisam mostrar para ele porque ele deve consumir este produto/serviço, o que vai mudar na vida dele depois que ele utilizar a sua solução. 

Por exemplo: “9 motivos para iniciar a automação industrial mesmo em tempos de crise”.

d) Sabem do problema, sabem da sua solução, mas acreditam que essa solução não é pra eles

O leitor aqui já sabe tudo, só não acredita que a solução serve para ele também. Logo, o desafio aqui é criar headlines que façam ele reconhecer que você é a solução para o problema dele. Nesta etapa, mostrar cases é crucial!

Por exemplo: “Como a Empresa XYZ reduziu em 80% o custo com embalagens”.

e) Sabem do problema, sabem da sua solução, e sabem que isso vai resolver o problema deles

As headlines nesta etapa são para ajudar o leitor a quebrar suas objeções, você precisa ajudá-lo a escolher o seu produto. Por exemplo: “7 razões para automatizar o seu processo industrial com as máquinas da Nome da Sua Empresa”.

3) Defina um objetivo e utilize gatilhos mentais

O próximo passo é ter clareza do objetivo para a sua headline. Para chegar em um objetivo, você precisa pensar: o que eu quero que o meu público faça? Qual deve ser a reação do leitor ao ver o meu título? O que eu quero que aconteça?

O objetivo é importante tanto para o seu título, quanto para o seu conteúdo. Isso porque, é com base no seu título que você vai escrever o seu conteúdo e ele sempre, mas sempre mesmo, precisa responder a promessa do seu título.

Para chamar a atenção do seu leitor e conduzi-lo a tomar alguma ação, você pode utilizar palavras como:

  1. Aprenda
  2. Use
  3. Faça
  4. Saia
  5. Descubra

Além disso, você pode e deve usar gatilhos mentais. Pense em uma oferta imperdível, por exemplo: Máquina de empacotar alimentos com até 45% de desconto – promoção válida somente para os primeiros 10 clientes ou até dia x. Nesta oferta estamos utilizando dois gatilhos muito fortes, o da escassez e da urgência. 

Certamente, quem irá comprar essa máquina é quem acredita que vai ficar sem a promoção, pois, imagine que um equipamento deste porte deve ter um ticket médio alto… É realmente imperdível! E é esse “choque” que você precisa causar no seu leitor também.

Portanto, se você quer criar títulos que vendem, deixo listado abaixo quais são os gatilhos que precisam estar presentes nas suas headlines. Confira:

  • escassez;
  • autoridade;
  • urgência;
  • prova social;
  • antecipação;
  • razão.

4) Tenha uma promessa forte, clara e verdadeira

Jamais minta para seus leitores! Sempre que for criar headlines você precisa prometer algo que possa cumprir e ainda deve fazer isso de maneira clara.

Ou seja, a pessoa precisa olhar para o seu título e querer saber mais. Você precisa despertar a atenção, o interesse, o desejo e a ação dessa pessoa. E isso você pode fazer com uma promessa forte e verdadeira e que, acima de tudo, seja clara e entendível.

Por exemplo, “Aprenda como calcular o payback de um produto mesmo não sendo expert no assunto!”. Eu estou sendo claro, estou mostrando para o meu leitor o que ele vai fazer dentro do meu conteúdo e estou sendo específico utilizando “mesmo não sendo um expert no assunto”, agora meu desafio é esse, mostrar como fazer.

Além disso, trabalhe suas headlines para que: 

  1. sejam úteis para o seu leitor
  2. criem senso de urgência
  3. transmitem que seu benefício é único, e que ninguém mais tem
  4. sejam ultra-específicas
  5. mostre o benefício que ele vai ter 
  6. mostre o problema que você vai resolver

5) “Fórmulas” e exemplos de headline

Depois de tudo isso, seguindo esse passo a passo, praticando e testando muito, você vai sim conseguir fazer títulos que vendem! Agora vamos pôr a mão na massa, ou melhor, no papel e caneta!

OBS: trago esses exemplos seguindo nosso exemplo principal, em que supomos que você é uma indústria de máquinas.

a) Comparação: melhor e pior

  • A melhor maneira para evitar falhas na embalagem está aqui
  • Este é o melhor método para iniciar a automação industrial na sua empresa
  • O melhor processo industrial é feito com este maquinário
  • O pior jeito de descobrir por que seus produtos continuam na gôndola do mercado, sem vender
  • A pior experiência com atendimento ao cliente
  • A pior maneira de perceber que seu concorrente tem um processo melhor que o seu

b) Contradição: O lado ruim/negativo de [algo bom] / O lado bom/positivo de [algo ruim] 

  • O lado ruim de vender demais (mão de obra, prazos e matéria prima)
  • O lado bom de ter poucos clientes

c) Curiosidade

  • Descubra como automatizar processos em menos de 6 meses
  • O segredo da automação industrial que se concorrente não quer que você saiba
  • Você sabia que é possível reduzir em 80% os custos com embalagens?

d) Depoimento

  • [ESTUDO DE CASO] Como a empresa XYZ reduziu em 77% os custos com embalagem
  • [Estudo de caso]: 107% mais produtividade com uma única máquina
  • O que a empresa XYZ fez para aumentar a cadeia produtiva em 89% em apenas 12 meses 

e) Ganhos

  • Quer que seu produto chame atenção na gôndola do supermercado?
  • Tenha mais visibilidade entre seus concorrentes: aposte em uma boa embalagem
  • Como a empresa XYZ conseguiu aumentar em 59% as vendas com uma única alteração no processo industrial

f) Por que

  • Por que investir em automação industrial pode ser a virada de chave para a sua empresa?
  • Por que a indústria 4.0 está tomando conta das empresas e por que sua empresa não pode ficar de fora?
  • Por que o mau atendimento deixa de ser um fator de fidelização de clientes?

g) Como

  • Como fazer [isso] para/e ganhar [aquilo/ficar/ter]
    • Como fazer um atendimento de qualidade para fidelizar clientes
  • Como + ação
    • Como comprar equipamentos para iniciar a automação industrial 
  • Como + ação + passos
    • Como comprar equipamentos para iniciar a automação industrial em 4 passos
  • Como + problema de outra empresa
    • Como a empresa XYZ automatizou seus processos em 4 meses
  • Como [benefício] sem / mesmo que / ainda que [objeção]
    • Como padronizar embalagens sem elevar o preço do produto para o consumidor final

h) Faça [X] e ganhe [Y]

  • Faça a automação de processos e ganhe visibilidade no mercado

Conclusão

Por fim, mas não menos importante, vamos relembrar alguns tópicos! 

  • Faça uma boa headline também nas redes sociais, ela é uma ótima fonte para gerar contatos na internet.
  • Conheça o seu cliente, sua jornada de compra e o seu tom de voz e utilize isso para atrair mais clientes semelhantes ou iguais aos seus.
  • Utilize as receitas e ajuste-as para o seu negócio (indiferente se ele for um negócio online ou físico).

Além disso, lembre-se sempre: o seu título deve conter a palavra chave para ser encontrado pelo seu leitor através dos buscadores (como o Google)!

Depois desse passo a passo, acredito que você já está pronto para criar headlines que vendem. É só colocar a mão na massa e testar o que dá certo para o seu negócio!

 

Se você já aplicou essas dicas na sua empresa, deixe sua experiência aqui embaixo nos comentários! 

E se você quer saber mais sobre uma estratégia (completa) que pode gerar mais vendas para o seu negócio, baixe gratuitamente este material Como aumentar as vendas com Inbound Marketing

Além de aplicar minhas dicas na sua headline, você ainda pode aprender a estratégia que usamos aqui na agência para aumentar as nossas vendas e as vendas dos nossos clientes.

Uma aula prática: aprenda como usar o Inbound Marketing para gerar contatos alinhados com o seu negócio e vender!

Faça o seu cadastro e descubra como essa metodologia vai atrair o seu público-alvo e gerar demanda de contatos para seus vendedores usando a internet!
video-aula-o-que-e-inbound-marketing-1